Venha homenagear o arroz doce!

AGORA TAMBÉM NO PORTO! Às 15h, nos Aliados (perto do McDonalds), para todos os que na Invicta gostam de arroz e querem continuar a comê-lo sem transgénicos!

No dia 17 de Abril de 2010 a Plataforma Transgénicos Fora vai homenagear publicamente o arroz doce. Se gosta de arroz, em particular deste prato exemplar da nossa doçaria, venha ter connosco e ajude à festa! Pode aproveitar para dizer ao Ministro da Agricultura que vote contra a aprovação de arroz transgénico para Portugal e União Europeia, que está para breve. O arroz que conhecíamos está de saída - não o deixe ir embora!

Comentários

Eu acho que não há problema nenhum em haver arroz transgénico, desde que isso seja controlado no sentido de o consumidor poder optar entre o convencional e o geneticamente modificado. E que o preço do "normal" se mantenha.

Caro Luís,
O que refere são dois grandes "ses", que não estão de forma alguma garantidos caso o arroz transgénico seja aprovado. Por exemplo, se comer arroz numa cantina ou restaurante a lei não prevê qualquer informação e portanto o consumidor não pode optar. Além disso, mesmo que houvesse uma rotulagem clara, sistemática, abrangente e bem fiscalizada, ainda assim o grosso dos consumidores portugueses não poderiam optar, uma vez que não têm informação sobre os transgénicos e não sabem o que está em causa. Existem muitas outras questões que este arroz levanta, como o facto de nunca ter sido estudado em termos de impactos para a saúde de longo prazo, ou cumulativos. Não deixe de ler o nosso folheto sobre o arroz transgénico.

Também me preocupa que os orizicultores sejam de alguma forma tentados a obter lucros fáceis e maior produção e depois fiquem dependentes da compra a meia dúzia de mega-empresas internacionais aos preços e condições que eles quiserem impor e o consumidor..paga! (não sei bem se funciona assim com o arroz).
E quanto à contaminação de culturas não OGM, como controlar?
Existem tantas variedades de arroz nos países onde há grande tradição de consumo e toda essa variabilidade génetica pode ser perdida ou ficar em frasquinhos de bancos de sementes guardados a 7 chaves.
E a informação no rótulo quem me diz que não foi falsificada pelo caminho ou que não há ali uma % presente menor que a que é obrigatório declarar?
Afinal para que precisamos dos OGM? Para termos um mundo cinzento controlado por meia dúzia de lobbies e comermos todos o mesmo e sermos todos iguais tipo zombies? PPara serem mais resistentes a pragas? Mas li num artigo que ainda usam mais químicos... Para a desculpa de que é preciso alimentar a população em crescimento exponencial?
Em vez de gastarem € em armamento e nas mãos erradas deviam era investir na educação e planeamento familiar nos países mais carenciados, porque as crianças que nascem não vivem só de milho.
Isto já parece a questão das barragens, em vez de as construir, devia-se pensar num plano de poupança, a começar pelo Governo a apagar as luzinhas p dar o bom exemplo...

Gostaria de nos apoiar?

FALE CONNOSCO