OGM à venda em lojas e supermercados

Exemplos de alimentos com transgénicos em circulação em Portugal. Se conhecer outros alimentos geneticamente modificados que não se encontram nesta lista, por favor entre em contacto connosco aqui.

Bake Easy - Spray de óleo alimentar para barrar formas marca Wilton
Bolachas salgadas marca Pit Stop
Farinha de milho marca Pan
Suplemento vitamínico marca Diviten
Lecitina de soja marca Prodinat
Óleo alimentar marca Gira
Óleo alimentar marca Frita+
Óleo alimentar marca Frita+
Óleo alimentar marca Manjar
Óleo alimentar marca Gesi
Óleo alimentar marca Apetite
Óleo alimentar marca Vêgê
Óleo alimentar marca Vitóleo
Óleo alimentar marca Aro
Óleo alimentar marca Ondosol
Óleo alimentar marca Santa Filomena
Óleo de soja marca Olisoja
Óleo de soja marca Frigi
Óleo de soja marca Serrata
Óleo de soja marca Finóleo
Óleo de soja marca Olimambo
Óleo de soja marca Pima
Óleo de soja marca Pôr do Sol
Óleo de soja marca Valouro
Óleo alimentar marca OK!
Óleo de soja marca Flor do Lar

 

Comentários

Ex.mos Senhores:

Parabéns pelo v/ trabalho no que respeita aos alertas para a problemática dos "OGM" no nosso País.

Fica no entanto a dúvida sobre se o consumidor pode acreditar apenas nos rótulos dos produtos.
No caso dos óleos alimentares, há variadíssimas marcas que nem sequer indicam se se trata de produto de "origem vegetal", quanto mais se estamos em presença de produto alimentar que utiliza "subprodutos genéticamente modificados".
É sabido que determinadas marcas de óleo alimentar ocultam essas informações ao consumidor final, que no nosso país segundo informações pontuais de um "comerciante de bairro", apenas se preocupa com o preço!.
Os salários mais baixos da "Europa a 15" praticados em Portugal, e o I.V.A. a 21%, inviabilizam muitas escolhas do consumidor final que não pode deixar fora do seu cabaz determinados produtos ainda que "geneticamente modificados"!.
Mesmo os escassos consumidores portugueses que têm poder de compra elevado, muitas vezes compram "gato por lebre" dado que os produtos disponíveis no mercado ocultam essas informações sendo que as entidades responsáveis apenas efectuam "rusgas a Feiras e Mercados populares" deixando os grandes "capitalistas produtores e distribuidores" à vontade para operarem no mercado da forma que bem entenderem, sem qualquer tipo de controlo, absorvendo lucros "astronómicos" livres de impostos atentas as mais variadas manobras financeiras!.

Portugal está e estará na cauda da Europa e infelizmente nenhum "Governo de alternância" nos trouxe a tão "apregoada" melhoria das condições de vida, prometida em 1986 aquando da nossa adesão à C.E.E., actual União Europeia!.

Nessa altura, prometiam-se melhorias a nível económico e social, dizia-se que "dentro de uma década" as famílias portuguesas iriam ter recursos económicos idênticos às famílias alemãs, britânicas ou francesas, sendo possível um bem estar social pleno!.

Pura mentira!.

Volvidos 21 anos apenas chegaram da Europa os "encargos à Europeu", algumas centenas de "quilómetros de asfalto" e largos milhares de desempregados!.

Os benefícios nunca chegaram a quem trabalha!.

É sabido que os sucessivos "Governos de alternância" deixaram "desaparecer" impunemente os variados fundos vindos da União Europeia para formação profissional.

Muitos empresários, candidataram-se a esses fundos e simularam cursos de formação profissional que nunca foram ministrados, "absorvendo impunemente" esse capital!.

Hoje o "défice das contas públicas" é atenuado pelo actual Governo, através do "genocídio de direitos", mais uma vez dos direitos de quem trabalha e paga impostos!.

Encerram-se escolas, maternidades, hospitais serviços públicos em geral e em troca aumentam-se os mais variados impostos!.

Só é obrigado a "pagar a crise" o trabalhador dependente que vê o seu poder de compra aniquilado!.

Jorge Sampaio demitiu o Governo "Durão Santana" e "entregou o poder" ao seu amigo mais directo, através de umas eleições ficcionais em que o povo funcionou como uma marioneta sem verdadeiras opções!.

O Século XXI português começou muito mal, e o pavor de todos nós deverá ser o resultado das próximas Eleições Legislativas de 2009!. Se a propaganda ao "estilo Nazi" que o Governo efectua continuar e o povo permanecer adormecido, então poderá dar-se a pior crise de todos os tempos...caso o actual ditador seja reeleito...

Bem aventurados todos os que sabem pensar por si e não acreditam na "propaganda oficial dos Governos!".

Miguel 189@YAHOO.COM

Excelente iniciativa da Plataforma.
Há que fazer agora a devida divulgação destas marcas e produtos e colocar de sentinela amigos e conhecidos. Muitos deles tornar-se-ão detectives.

Vale a pena lutar por uma alimentação saudável.

Obrigado.
João Vaz

PS Nos EUA nem rótulos colocam nos produtos GM. Na Europa, menos mal, sempre temos acesso a alguma rotulagem.

Obrigada pela informação. Inclusive já consumi alguns desses óleos sem reparar no rótulo. Até há pouco tempo não imaginava que se comercializassem já alimentos trangénicos, é algo que não se divulga tanto quanto se deveria. Aproveitei até para divulgar no meu blog a vossa lista. Espero que não haja problema.

vivaverde.blogs.sapo.pt

Só a semana passada desci à terra e compreendi verdadeiramente as implicações dos OGM na saúde das pessoas e dos gigantes que os produzem. Vou estar mais atenta a partir de agora e serve este comentário para agradecer imenso a chamada da atenção para produtos específicos. De saber que eles existem a saber quais evitar é um passo muito grande.

Agradeço a iniciativa.

Ass:
Uma mãe preocupada.

Consultando os rótulos de muitos alimentos à venda nos supermercados, como iogurtes, pizzas, sobremesas, bolachas e outros, deparo-me muitas vezes com a indicação de que contêm alimentos "modificados", por exemplo, amido modificado de milho ou de batata.
Tenho evitado estes alimentos porque entendo que este "modificado" se refere a alguma modificação genética do milho ou da batata originais, embora a palavra "geneticamente" não esteja lá. Estarei a interpretar correctamente?

Caro AD,
A menção no rótulo a um ingrediente "modificado" refere-se a modificação química e não genética. Só quando existe a expressão "geneticamente modificado" é que o ingrediente é transgénico.
Melhores cumprimentos,
Plataforma Transgénicos Fora

Cara plataforma,

 

Poderiam esclarecer-nos quanto a estas modificações quimicas?

não somos da área mas porque estas modificações quimicas não são perigosas como as modificações geneticas? bem que sei que a transferencia de ADN é masi perigoso poruqe nao é previsivel de todo (é o pouco que sei)

quanto a esta modança quimica, o que a diferencia da mudança genetica?

 

Muito obrigada, e para béns por um óptimo trabalho!

Caros,

As modificações químicas podem ser seguras ou não, mas tudo depende do caso concreto. Os rótulos não dão nenhuma indicação sobre a modificação em causa, pelo que não é possível emitir opinião.

Cumprimentos,
Plataforma Transgénicos Fora

 O milho é um dos cinco alimentos que se encontram, para já, em circulação na Europa. No entanto, de acordo com esta lista, o milho puro (aquele que vem nas latas) não é transgénicooo. Porquê? Há algo que proiba que seja comercializado?

 

Cara Ana Sofia,
Obrigado pela questão e pela visita ao nosso site. Nada proibe que o milho transgénico autorizado seja vendido em espiga ou em lata para consumo direto. No entanto isso na prática não acontece porque as empresas alimentares (para já) optaram por não o fazer. Elas sabem que os consumidores não querem comer transgénicos... e respeitam isso (porque o cliente tem sempre razão!). Se usassem teriam de o rotular como transgénico, e isso seria assumir que estavam a usar um produto de qualidade inferior.
Esperamos ter respondido à sua questão.
Cumprimentos,
Plataforma Transgénicos Fora

 

Olá Boa Tarde

Gostaria de salientar que a cerveja também poderá ser transgénica!! 

O Lúpulo (uma liana europeia da espécie Humulus lupulus, da família Cannabaceae) que é usado na aromatização de praticamente todas as cervejas no mundo tem sido alterado geneticamente d
esde a década de 70!!

«Os primeiros trabalhos de cultura in vitro de lúpulo são da década de 70 do sec. XX. O objectivo era a obtenção e micropropagação de plantas livres de vírus. A obtenção de plantas após transformação genética é um dos possíveis objectivos da regeneração de plantas in vitro. A possibilidade de transferir DNA estranho para células vegetais, foi possível desde que se reconheceu que as bactérias fitopatogénicas, Agrobacterium tumefaciens, e a Agrobacterium rhizogenes eram capazes de fazer essa transferência. A transformação genética mediada por Agrobacterium começou na década de 80 do século XX, envolvendo actualmente, mais de 40 espécies. O Agrobacterium tumefaciens transfere uma porção (T-DNA) do seu Ti-plasmídio para o núcleo das plantas, fungos ou células animais. Existem protocolos de transformação em várias espécies vegetais com base nesta transferência de material genético pelo Agrobacterium, sendo provavelmente a metodologia mais difundida. Em mais de 30 países existem mais de 3000 campos de experimentação com plantas transgénicas.» (pág 2)

https://bibliotecadigital.ipb.pt/bitstream/10198/6013/1/Tese%2bcompleta%20certa.pdf 

Caro João Vaz,
Obrigado pelo contributo. Embora existam de facto muitas linhas de desenvolvimento de plantas transgénicas para a cerveja, neste momento não temos conhecimento de nenhum país no mundo que tenha autorizado o lúpulo transgénico para utilização comercial. Por isso, e para já, a cerveja disponível em Portugal é toda baseada em lúpulo convencional.
Cumprimentos,
Plataforma Transgénicos Fora

Parabéns pela organização desta lista de produtos transgénicos comercializados no nosso País. Como considero que qualquer consumidor avisado poderá e deverá ajudar a aumentar esta lista, aqui deixo algumas sugestões que constatei nos próprios rótulos: Óleo Fula... ração para cães/gatos fabricados pela Avenal e pela Sorgal... rações para aves de capoeira da marca Rações Zêzere...
Sempre que tiver outras indicações não deixarei de ir contribuindo...

Boas

Antes de mais quero deixar o meu mais profundo respeito pelo vosso trabalho e venho vos pedir um parecer.

Ora portanto, sou intolerante ao leite de vacalogo tenho bebido( desde a minha descoberta) leite de soja, ja há uns 6 anos. Acontece que com a crise, tentamos fazer contas à vida e leite de soja da Alpro está se tornando demasiado caro. Sei que na Alpro não utilizam OGM. Queria saber se o leite de soja da marca pingo doce utiliza, os SRs. sabem? No rótulo não encontro nada a dizer que foi "geneticamente modificado" mas também não diz que não usa OGM. O rótulo é praticamente igual ao da Alpro com a exceção de conter mais soja e maltodextrina.

Aguardo uma resposta da vossa parte.
Muito obrigada
Cumprimentos
Nádia Pereira

Cara Nádia,
Obrigado pelo interesse e pela visita ao nosso site. A legislação de rotulagem só impõe que os alimentos transgénicos tenham essa indicação no rótulo. Isso significa que, quando não há OGM na embalagem, não é preciso dizer nada. Portanto, o leite de soja pingo doce não está a utilizar soja transgénica.

Melhores cumprimentos,
Plataforma Transgénicos Fora

Parabéns por mais este contributo.
Já divulguei por algumas dezenas de amigas, amigos e colegas.
Cumprimentos,
J. Martins

Vários yogurtes, margarinas, manteiga magra, queijo fundido, paté, produtos de charcutaria contêm amido de batata, milho e soja que pode ser GM.Em comparação com outros paises da UE Portugal parece um poligono experimental de produtos OGM.

Gostaria de nos apoiar?

FALE CONNOSCO