Naturalmente transgénico

Alguém acredita que este saco de sementes para aves de capoeira possa ser honestamente rotulado como natural quando é assumido que tem milho transgénico?


Boicote a farinha transgénica!

 

 

2014/07/28 - A única farinha com milho transgénico atualmente à venda no país tem um nome a registar e a boicotar: P.A.N. 

De acordo com o levantamento realizado pela Plataforma Transgénicos Fora e divulgado hoje, ela encontra-se à venda em apenas duas cadeias de hipermercados: Froiz e Continente. Vale a pena optar pelas outras marcas disponíveis: só assim é possível maximizar a proteção da saúde dos consumidores destes alimentos. Se conhece quem consome desta marca de farinha de milho, alerte-os! Se a encontrar à venda, proteste junto desse hipermercado! (Basta preencher um cartão de sugestões/reclamações.) E se entender que a nossa saúde deve estar acima de qualquer interesse económico, boicote também o Froiz e o Continente até que deixem de ter esta farinha tão problemática à venda. O consumidor tem sempre razão, por muito que a farinha de milho transgénico seja legal em Portugal, e os hipermercados dão ouvidos aos clientes - é só uma questão de espalhar a mensagem!

DUAS CADEIAS DE HIPERMERCADOS DESTACAM-SE PELA FALTA DE PROTEÇÃO AO CONSUMIDOR

2014/07/28 _ Apelo ao boicote de alimentos com milho transgénico 
A Plataforma Transgénicos Fora realizou em dez cadeias de hipermercados um levantamento das farinhas de milho provenientes de milho geneticamente modificado (GM, ou transgénico) e encontrou uma clara diferenciação entre eles. Enquanto que sete das insígnias não apresentavam qualquer item com milho transgénico nas suas prateleiras, seja em farinhas, amidos, sêmolas ou polentas, uma delas retirou imediatamente de circulação esses itens após alerta da Plataforma. Apenas duas vendiam e continuam a vender farinha de milho GM...

Há quem diga que o debate sobre a segurança dos OGM está encerrado. Estará?

Desde que foi publicado em 2012 o artigo de revisão de Snell, Ricroch e colaboradores tem vindo a ser apresentado como definitivo no que toca à demonstração de que os alimentos transgénicos são seguros. A própria Agnès Ricroch, investigadora do instituto francês AgroParisTech e coordenadora deste estudo, afirmou taxativamente que os transgénicos eram inócuos e o debate estava encerrado. Mas alguém acredita que seja possível, por exemplo, concluir que todos os medicamentos são seguros – mesmo os que ainda não foram comercializados – só porque se reuniu uma série de estudos que olharam para alguns aspetos de alguns medicamentos e não encontraram nada? Seria uma atitudo pouco científica e muito dogmática.

Greenfest - Que papel para as multinacionais?

A Campanha das Sementes Livres, que a Plataforma Transgénicos Fora tem vindo a apoiar, foi convidada a participar no Greenfest, que se anuncia como "o maior evento de sustentabilidade do país". No entanto, e face ao envolvimento na iniciativa de empresas com práticas profundamente insustentáveis, a Campanha decidiu não participar e explica porquê. Leia aqui a informação detalhada.

França e Itália: dois grandes produtores de cereais, duas proibições ao cultivo de milho transgénico

 

2014/04/15 - Segundo um despacho da agência Reuters de hoje, a câmara baixa do Parlamento francês aprovou uma lei que proibe o cultivo de toda e qualquer variedade de milho geneticamente modificado em solo nacional devido aos seus impactos ambientais. Esta decisão vem na sequência de um decreto governamental publicado há cerca de dois meses e que suspendia temporariamente esses cultivos. Em Itália a proibição do milho transgénico MON 810 já vem de 2013 e conta com um apoio massivo de 80% da população, mas foi recentemente reforçada por um tribunal regional italiano. Note-se que a França e a Itália são, respetivamente, o 6º e 8º maior produtor mundial de milho, o que mostra a importância do cultivo deste cereal nesses países. E se eles, que levam o cultivo de milho a sério, proibem as variedades transgénicas, Portugal faria bem em pensar duas vezes antes de continuar a cultivar qual beco sem saíde.

QUERCUS E PLATAFORMA TRANSGÉNICOS FORA PEDEM AOS AUTARCAS QUE ABANDONEM USO DE HERBICIDAS

2014/03/20 _ Na Semana Internacional de Ação Contra os Pesticidas  
A Quercus e a Plataforma Transgénicos Fora (PTF), onde estão representadas as principais associações portuguesas de defesa do ambiente de âmbito nacional, endereçaram uma carta a todos os presidentes de Câmaras Municipais alertando para os riscos ambientais e de saúde, da aplicação de herbicidas em espaços urbanos, prática generalizada por todo o país...

TRANSGÉNICOS FORA DE CONTROLO EM TODO O MUNDO

2013/11/12 _ Contaminação da biodiversidade é caminho errado para o futuro 
Lisboa/Munique - É hoje divulgado o primeiro relatório global sobre o alastramento incontrolável da contaminação transgénica em espécies como o milho, arroz, algodão, colza e até um choupo e uma gramínea...

Páginas